7 de julho de 2020

Empresas fazem boicote as redes sociais

Por Eduardo

Empresas como Starbucks, Coca-Cola, Unilever e outras estão cancelando suas publicidades nas redes sociais, em especial no Facebook.

Segundo a mídia tradicional é por conta do discurso de ódio

Porém alguns meios independentes já interpretam diferente, como uma pausa para não se envolverem na polarização que deve ocorrer agora por conta da Eleição Americana.

Há quem diga também, que seria uma forma de preservar caixa em meio a crise

Claro, alguma empresas falaram abertamente que estavam fazendo parte desse movimento, mas temos de olhar com um visão mais crítica

A Mídia tradicional, como grandes jornais, emissoras de rádio e TV são concorrentes diretos das redes sociais.

Então Precisamos olhar as entrelinhas das notícias para tirar as nossas próprias conclusões.

Prova disso é a Coca-cola e Starbucks, sempre colocados no meio desse movimento, mesmo negando estarem participando.

Nas próprias notícias você encontra algo do tipo, como por exemplo essa que está no G1.

A gigante americana de refrigerantes informou ao canal CNBC que esse “descanso” não significa adesão ao movimento lançado na semana passada por associações de defesa de afro-americanos e da sociedade civil.

ou ainda

A Starbucks e a Coca-Cola disseram que, apesar de suspender propaganda em redes, não estavam aderindo oficialmente à campanha.

Veja essa e outras notícias no O Acionista

Veja também:   Troca de farpas entre o Banco Itaú e a XP investimentos